Responsive Image

Breadcrumb

Navigation Menu

Olivicultura e Azeite

Olivicultura e Azeite

 

Portugal é autossuficiente em azeite desde 2014, estimando-se que tenha atingido 149,9 mil toneladas na campanha de 2019-2020. No ano de 2020, a produção de azeitona de mesa nos olivais portugueses rondou as 7,4 mil toneladas. A maior parte da área ocupada por olival destina-se à produção de azeite (374.762 ha) (INE, 2020).

 

A região do Alentejo, com o aumento da área de olival intensivo e superintensivo em produção, registou um aumento de 64% no volume de produção de azeite destacando-se com 76% da produção nacional (GPP e INE). As variedades mais representativas são Cobrançosa, Cordovil, Galega, Verdeal, Azeiteira, Blanqueta, Arbequina e Arbosana.

 

O olival na Região Norte tem áreas significativas na Região do Douro e na Terra Quente Transmontana. As variedades são quase exclusivamente tradicionais, destacando-se a Cobrançosa, Madural, Verdeal, Galega, Cordovil, Negrinha de Freixo (conserva), entre as mais de 40 variedades regionais identificadas.

 

Na região Centro a área ocupada por olival (65.000 ha), representa cerca de 18% do total da área a nível nacional. A variedade predominante é a Galega Vulgar. Entre as variedades para conserva salienta-se, para a região, a Negrinha do Freixo.

 

De acordo com o RA 2019 a área de olival, na área de influencia da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, era de 22.608,79 ha sendo 22.514,38 ha de azeitona para azeite e 94,41 ha de azeitona de mesa, o que representa  6% da área nacional de Olival para Azeite e 2% da área de olival para azeitona de mesa.

 

As variedades mais utilizadas na região para olival para azeite são: Galega, Cobrançosa, Arbequina e Arbosana. No olival para azeitona de mesa aparece principalmente a Galega e Cobrançosa.

 

Informação adicional sobre as atividades desta cadeia de valor pode ser consultada nos sites: INIAV,I.P. | DRAP Norte | DRAP Centro | DRAP Alentejo

 

DRAPonline - BALCÃO DE SERVIÇOS - Direções Regionais de Agricultura e Pescas

 

Texto atualizado em: 01 Outubro 2021 16:23